Você já pensou em viver de renda? Se você quer saber quanto rende 1 milhão na poupança, se é um bom investimento ou onde investir para render mais,

Continue lendo e saiba mais…

É importante destacar que até 2012, o rendimento da poupança era diferente e não dependia da taxa Selic.

Nesse caso, quem aplicou dinheiro na caderneta até o dia 03 de maio de 2012 e não retirou o dinheiro até hoje, ainda consegue obter um ganho de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial, o que dá cerca de 6,17% de rentabilidade ao ano.

Mas como todos as novas aplicações feitas na poupança hoje seguem o novo cálculo de rentabilidade, podemos dizer que a poupança não é a melhor alternativa para fazer seu dinheiro se multiplicar. No entanto, ela pode sim ser considerada uma porta de entrada para o mundo dos investimentos.

Isso porque você pode acumular capital na poupança, aplicando de pouco em pouco por um curto período de tempo, para depois escolher alternativas mais rentáveis.

Uma dessas alternativas, inclusive, pode ser investir em um título público vinculado ao Governo Federal, que é tão seguro quanto e tem a rentabilidade atrelada à própria Selic.

A poupança fechou o ano de 2021 com o rendimento de 2,94% ao ano. Porém, este é o valor nominal. Para saber a rentabilidade real da poupança é preciso descontar a inflação.

 Muitos sonham em conquistar R$ 1 milhão. Apesar de não ser uma tarefa fácil, especialistas em educação financeira estimam como chegar a esse objetivo. A projeção foi realizada por três instituições diferentes, consultadas pelo E-Investidor.

A conquista do primeiro R$ 1 milhão dependerá da disciplina de investir mensalmente e das decisões em relação à carteira de investimentos.

Quando enviou a pergunta, você informou que gostaria de saber o tempo necessário para atingir o primeiro milhão com um perfil moderado, investimento inicial de R$ 100 mil e aplicações mensais de R$ 1 mil. 

Ao informar o perfil moderado, entendo que você já fez o teste de análise de perfil de risco na instituição financeira com quem mantém relacionamento. É importante lembrar que, ao longo da vida, o resultado do perfil de risco pode mudar.

Então, é recomendável que responda o questionário a cada dois anos, para acompanhar eventuais mudanças, que podem também trazer impactos para o retorno e para a oscilação dos seus investimentos.

Agradecemos Seu Voto!

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *