Você fica frustrado porque seu filho passa tempo demais jogando? Ou ainda considera os videogames “apenas uma perda de tempo”? Com a intensificação do uso da internet, novas profissões digitais surgiram e ganham mais visibilidade a cada dia, como ser um gamer profissional, youtuber, blogger, entre outros.

Continue lendo e saiba mais…

Assim como jogadores de futebol ou qualquer outro atleta, um gamer profissional costuma participar de times patrocinados. Normalmente, essa equipe vive em centros de capacitação e passam boa parte do tempo treinando e estudando.

É comum que o dia de um jogador comece depois das 11 horas da noite e só termine de madrugada. Sua rotina inclui de 8 a 12 horas diárias de prática de jogos e mais algumas horas de estudo, em que há orientações dadas por um técnico, discussões de estratégias e análise das partidas dos adversários.

Nas Gaming Houses, os atletas contam com salas climatizadas, computadores de última geração com acesso à internet, refeições planejadas por nutricionistas, entre outros benefícios. E engana-se quem pensa que a vida dos gamers se resume aos computadores: eles precisam frequentar a academia e recebem atendimento psicológico para manter a saúde física e mental. Ufa, quanta coisa!

Assim como qualquer atleta, os gamers profissionais costumam participar de times patrocinados. Em geral, as equipes vivem em centros de capacitação nos quais passam boa parte do dia estudando e treinando.

Nas chamadas Gaming Houses, os jogadores têm uma rotina de 8 a 12 horas de prática de jogos e de estudo com a orientação de um técnico, além de análises das partidas dos adversários e discussões de estratégias.

Nesses locais, eles contam com computadores de última geração conectados à internet, salas climatizadas, refeições planejadas por nutricionistas, entre outras vantagens.

Mas a vida desses profissionais não se resume aos computadores. Para manter a saúde física e mental, é importante que eles frequentem a academia e recebam atendimento psicológico.

Inovar no mundo dos games é uma das principais maneiras de se destacar. Por isso, incentive-o a interagir com outros usuários, seja por meio de tutoriais, vídeos, chats etc. Dessa maneira, ele adquire mais experiência e ainda desenvolve a interação social.

Agora que você sabe do cotidiano de um jogador profissional fica mais fácil ensinar o seu filho a como ser um gamer, certo? Para as crianças e adolescentes, é muito importante saber que estão recebendo o apoio dos pais para fazer aquilo que mais gostam, seja profissionalmente ou apenas por lazer.

Agradecemos Seu Voto!

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.