Recentemente o Banco Central liberou a consulta e o pedido de dinheiro esquecido em contas, inclusive de falecidos. Acessando a base de dados do Registrado de Falecidos, era possível proceder para o saque do dinheiro. Mas, e nos casos mais comuns, como acessar e sacar o dinheiro de contas bancárias de pessoas que faleceram.

Continue lendo e saiba mais…

Como mencionamos anteriormente, informações bancárias são extremamente sensíveis e não estão disponíveis para consulta on-line com tanta facilidade.

Isso porque, se o acesso a esses dados confidenciais fosse tão fácil de conseguir pela internet, qualquer pessoa poderia consultá-los e usar o número de sua conta para tentar fazer transações em seu nome e sem a sua autorização ou realizar golpes.

Por isso, se você quer saber como descobrir número de conta bancária pelo CPF, o mais indicado é procurar o banco em que você é correntista munido do seu Cadastro de Pessoa Física e pedir orientações aos funcionários sobre como recuperar essa informação.

Se está tentando descobrir o número da conta de outra pessoa, saiba que essa é uma informação que só pode ser fornecida com autorização, já que é protegida por lei e faz parte do sigilo bancário.

Mas, como saber se o falecido tinha dinheiro na conta dos bancos? Essa é uma pergunta com muitas respostas. Se era uma conta conjunta, o outro titular pode ter acesso a essa informação. Se um procurador ou responsável pela pessoa tinha controle das suas movimentações, também conseguirá saber.

Mas, de qualquer maneira, como mencionado anteriormente, o saque do saldo da conta bancária de um falecido só poderá ser realizado para a partilha dos bens, após a conclusão do inventário, pagamento de eventuais despesas etc.

Uma das atitudes mais comuns, principalmente quando o titular da conta é um idoso, é um parente próximo (em geral, um filho que tem acesso aos dados) fazer as movimentações da conta bancária para auxiliá-lo em vida.

Após o falecimento deste titular, o responsável ou procurador da conta faz o saque imediatamente de todo o dinheiro antes do bloqueio.

Isso não é permitido em nenhum banco, já que, com o falecimento do titular, toda quantia em dinheiro é adicionada ao inventário de heranças para divisão justa. Sendo assim, o responsável pelo saque fica encarregado por ordem jurídica a dar o dinheiro aos herdeiros.

Agradecemos Seu Voto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.