Antes de investir recursos neste tipo de ativo, é fundamental entender como ele funciona e quais as suas características, para realizar uma operação mais segura e que combine com os alinhamentos do seu perfil. Pensando nisso, preparamos um guia especial sobre o GOLD11, o novo ETF de ouro da B3, com tudo que você precisa saber sobre o ativo para investir.

Continue lendo e saiba mais…

O GOLD11 é um ETF, sigla em inglês para Exchange Traded Funds. Dessa forma, o investimento atua de maneira semelhante a outros fundos de índice.

Esses ativos, de gestão passiva, replicam indicadores que formam carteiras teóricas, imitando seu desempenho a fim de atribuir os devidos rendimentos para os investidores.

A bolsa de valores brasileira investiu massivamente em ETFs nos últimos anos, apresentando um catálogo variado nesse segmento. No entanto, o GOLD11 é o primeiro fundo de índice dessa modalidade, replicando os resultados de um índice que avalia a negociação do metal no mercado.

Ao mesmo tempo, de acordo com o índice de preços ao consumidor (IPC) nos EUA, a disparada de bens e serviços continua forte. O IPC cresceu 6,2% ano a ano, maior nível em mais de três décadas. Em bases mensais, sua alta foi de 0,9%.

A preocupação com os níveis de inflação vem colocando em destaque os metais preciosos, diante da alta dos preços nas últimas semanas.

Dependendo dos objetivos de investimento de cada pessoa, a maioria dos planejadores geralmente recomenda alocar entre 5% e 10% da carteira em metais preciosos, que podem atuar como proteção contra a inflação.

Existem diversas formas de investir na prata e no ouro, a começar pelo lingote, isto é, o metal físico. Hoje, apresentaremos três fundos negociados em bolsa (ETFs) que podem interessar os leitores que acreditam que o ouro e a prata ainda podem brilhar mais.

Contudo, trata-se de um fundo de índice com gestão externa, de modo que o investidor não precisa, necessariamente, monitorá-lo periodicamente. Além disso, a compra e venda do GOLD11 também é facilitada, podendo ser feita pela Bolsa de Valores, como qualquer ação de empresas negociadas no mercado.

Depois de adquirir este ETF, ele começará a apresentar rentabilidade conforme as movimentações registradas pelo indicador de preço do ouro. Assim, o investidor pode operar com o metal de maneira indireta, sem a necessidade de comprar ouro físico para possuir esse ativo em sua carteira.

Agradecemos Seu Voto!

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.