De tempos em tempos, a moeda brasileira passa por desvalorizações significativas frente ao dólar. Essas oscilações podem acarretar perdas consideráveis quando brasileiros precisam transformar seu dinheiro em moeda estrangeira. Para minimizar essas perdas, guardar dinheiro em dólar acaba sendo uma opção muito mais vantajosa.

Continue lendo e saiba mais…

As viagens voltaram ao radar dos brasileiros com o avanço da vacinação contra a Covid-19. Para respirar outros ares, no entanto, é preciso ultrapassar o obstáculo do câmbio – uma tarefa que pode se mostrar complicada.

Seja para viajar ou para investir, há cada vez mais opções disponíveis para quem deseja comprar dólar. Além dos tradicionais cartões pré-pagos e das casas de câmbio, as chamadas contas-dólar, ou contas globais, aparecem como alternativas mais práticas – e muitas vezes mais baratas – para realizar a transação.

Especialmente em momentos de alta inflação, é comum que as pessoas com dinheiro estagnado protejam seu patrimônio comprando moedas de outros países para evitar que os seus recursos desvalorizem.

No entanto, esse tipo de investimento pode ser muito interessante em diferentes momentos, principalmente porque existem várias formas de investir o seu dinheiro em moedas estrangeiras.

Por outro lado, esse tipo de investimento também envolve riscos, já que você pode ter prejuízo se a cotação da moeda cair ou conforme a estratégia adotada.

Ficou interessado? Aqui, você vai conhecer as opções existentes para esse tipo de investimento e entender um pouco sobre o funcionamento do mercado para escolher a melhor alternativa aos negócios.

A possibilidade de ampliar as contas internacionais para pessoas e empresas no país foi um dos pontos de debate do projeto de lei que institui o novo marco regulatório do mercado de câmbio. O texto segue agora para ser votado no Senado.

As restrições a essas contas, porém, devem continuar ainda por algum tempo mesmo depois de a nova lei entrar em vigor, já que o Banco Central planeja fazer uma flexibilização gradual.

Poder ter uma conta em outra moeda no Brasil é um jeito mais fácil de fazer movimentações no exterior sem precisar levar o dinheiro daqui para lá. Isso pode ser feito por meio de transferências, saques ou pagamentos com cartão de débito realizados fora e descontados diretamente da conta no Brasil.

Por outro lado, o BC teme que a expansão rápida de contas em outras moedas no país possa estimular os brasileiros a fazerem suas reservas em dólar e criar o risco de uma dolarização da economia, como aconteceu na Argentina. Por isso, a intenção da instituição é rever as regras atuais lentamente.

Agradecemos Seu Voto!

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.